Veja dicas de como manter uma alimentação balanceada

Ir ao mercado é uma tarefa que exige tempo e atenção. Uma das difíceis missões é manter uma alimentação balanceada com tantas opções ao redor. Na seção das frutas e verduras, por exemplo, achar um produto de qualidade e benefícios é difícil. Algumas vezes só percebemos que o alimento está estragado ao chegar em casa.

Uma alimentação balanceada, com a presença de carboidratos, proteínas, lipídios, sais minerais (zinco, cobre, potássio, magnésio) e vitaminas, é indispensável para alcançar saúde e qualidade de vida. O ideal é selecionar alimentos em bom estado e com alto valor nutricional.

De acordo com o especialista Daniel Magnoni, um dos pontos mais importantes na escolha saudável, é a observação da segurança alimentar, higiene da embalagem e na conservação. O médico diz que “o solo onde foram plantados os produtos deveriam ter sido fertilizados, no sentido de fornecer os nutrientes necessários à composição mineral da planta”.

Muitos fatores influenciam nos produtos para ter uma alimentação balanceada. A cor e o odor também são importantes, tanto como sinal da qualidade, quanto como estímulo à escolha do consumidor. Um alimento passado ou estragado deve ser evitado. A presença de bactérias, fungos e vírus podem acarretar uma infecção ou intoxicação alimentar.

Ambiente de conservação limpo

Segundo Magnoni, um dos grandes fatores para a perda de vitaminas e nutrientes é a condição do meio. “A temperatura ambiente favorece a multiplicação desses microrganismos. Portanto, um clima ameno reduz a proliferação dos organismos que deterioram os alimentos e os mantêm nutritivos”, completa.

Com tantas opções no mercado, a observação é ferramenta fundamental para boas escolhas numa alimentação balanceada. Uma verdura adequada para consumo deve apresentar intensa coloração verde, sem manchas ou furos, ausente da presença de insetos ou odor de decomposição.

Outras questões dignas de atenção são frutas e legumes descascados, pois são mais suscetíveis de contaminação, além da verificação do estado daqueles alimentos que são comercializados em caixas, como morangos e uvas. Saber compreender o rótulo das embalagens também ajuda a encontrar a melhor alternativa.